Harmonia 57

Residência para artistas

Cliente: IV Inc. | Arquiteto: Triptyque
Superfície: 1.100 m² | Terreno: 550 m²
Cidade: São Paulo | País: Brasil
Anos: 2007 – 2008

Localizado no coração de um bairro com forte vocação artística, onde galerias e paredes oferecem várias formas de expressão e ocupação, o projeto Harmonia, composto de estúdios de artistas, ocupa um local marcado por enchentes frequentes.

Concebido como um organismo vivo, o edifício propõe neste contexto, um questionamento da construção como um objeto finalizado/fabricado, mostrando diferentes fases de sua evolução sob a ação conjunta de entidades dinâmicas interligadas (chuva / recuperação / bombeamento / irrigação / crescimento de plantas).

O projeto Harmonia apresenta um sistema de água que percorre dinamicamente o comprimento do terreno, cujos elementos de “baixa tecnologia” (tubos de canalização, tanques, difusores) oferecem vários elementos de articulação, alguns dos quais constituem as grades do edifício.

Os blocos construídos estão organizados em torno de uma praça no coração do terreno. Eles funcionam como uma base neutra e primitiva, perfurada por poros dispersos que abrigam brotos de plantas, cuja estética evolutiva e heterogênea adquirirá, com o tempo, mofo e infiltrações como elementos constituintes.

Em contrapartida, os espaços internos dos ateliês, tratados de maneira suave e monástica, vão se beneficiar de cânones e terraços/pátios. Estes têm lábios de concreto salientes, proporcionando vistas da Skyline da Vila Madalena.

Paisagista: Peter Webb | Coordenador: Tiago Guimarães | Créditos: Nelson Kon, Tríptico, Beto Consorte, Leonardo Finotti, Ricardo Bassetti

Hide picture